depois daquela NOITE | capítulo 2


CENA 1 – EXT. / PRAÇA – NOITE.
Leonardo recebe uma mensagem de Tereza e vai até Tadeu.
TADEU: Que cara é essa?
LEONARDO: Tereza precisa de ajuda! Vem!
Os dois saem da festa apressados. CORTA PARA:
CENA 2 – EXT. / RUA – NOITE.
Matheus, com medo, não se mexe.
MATHEUS apavorado: Eu não tenho nada comigo, só meu celular. Pode levar e me deixa ir embora!
TEREZA: Se eu fosse você não faria isso. Deixa o rapaz em paz!
HOMEM: E o que a senhorita vai fazer?
Leonardo e Tadeu chegam e, de longe, uma sirene de polícia.
TEREZA: Vai esperar pra ver?
O homem joga Matheus no chão e sai correndo. CORTA PARA:
CENA 3 – INT. / RESIDÊNCIA DA FAMÍLIA NUNES/SALA DE ESTAR- NOITE.
Ao som de “De Tanto Amor – Daniela Mercury”, Flávia está sentada no chão aos prantos. Ao seu redor, objetos quebrados. Pouco tempo depois, Caroline entra em casa e se depara com sua mãe naquele estado. A música termina.
CAROLINE vai até sua mãe: O que aconteceu aqui?
FLÁVIA abraça a filha: Ele se foi.
CAROLINE sem entender: Do que você está falando?
FLÁVIA chora ainda mais: Se pai foi embora.
CAROLINE ri: Você está brincando comigo né?
FLÁVIA: Você realmente acha que eu estou brincando?
CAROLINE se exalta: O que ele falou? Como ele vai embora sem falar comigo? O que aconteceu de verdade?
FLÁVIA pega uma folha que está no chão: Ele deixou isso aqui.
CAROLINE após ler a carta: Quer dizer que ele decidiu ir embora e se despedir por uma carta?
FLÁVIA acaricia o rosto da filha: Agora somos só nos duas.
CAROLINE rasga a carta com raiva e enxuga as lágrimas de sua mãe: Ele não merece essas lágrimas.
FLÁVIA não consegue segurar o choro: Ele não podia ter feito isso!
CAROLINE se levanta: Mas fez, e vamos ter que sobreviver. Vou tomar um banho!
Caroline vai para o seu quarto. CORTA PARA:
CENA 4 – EXT. / PRAÇA – NOITE.
No palanque, Matheus se senta nervoso.
TEREZA: Não é muito inteligente andar por aí sozinho. É uma cidade pequena, mas ainda assim tem gente ruim.
MATHEUS: Eu sei, vacilei.
LEONARDO: Você teve sorte de a Tereza nos avisar.
TEREZA: Eu sabia que tinha algo errado. Esse cara estava atrás de nós, mas como estávamos em muitos ele não quis arriscar.
TADEU: Deve ser um franguinho.
MATHEUS: Obrigado por me ajudarem!
TEREZA sarcástica: Sorte sua que eu não sou de guardar rancor.
MARIANA preocupada: O que aconteceu?
MATHEUS: Quase fui assaltado.
MARIANA: Eu mandei você pegar um uber.
MATHEUS: Mas não tinha nenhum disponível.
MARIANA: Então me esperasse. Você sabe que não pode ficar andando por aí sozinho.
MATHEUS repreende a fala de Mariana com um olhar e tenta disfarçar: Não sou criança!
MARIANA: Você entendeu! Vamos, eu te levo embora.
TEREZA abraça Mariana: Mas já? Fica um pouquinho mais. Ele mesmo disse que não é mais criança!
MARIANA: Mais meia hora. Você me espera?
TEREZA: Não! Mais uma hora!
MATHEUS: Espero sim.
Mariana e Tereza vão dançar. Tadeu se senta ao lado de Matheus.
TADEU bebendo: Não sei como elas não se cansam, estou um caco.
MATHEUS: Então somos dois.
TADEU oferece uma bebida para Matheus: Você quer?
MATHEUS aceita: Só assim pra aguentar mais uma hora.
Os dois continuam conversando. CORTA PARA:
CENA 5 – EXT. / TRAPICHE – NOITE.
Juliano está esperando alguém quando começa a perder a paciência.
JULIANO digita: Eu já estou aqui faz um tempo, estou perdendo a festa e nada de você chegar.
38ATV responde: Calma! Estou chegando.
JULIANO digita: Você nem me mandou foto de rosto. Você não é um psicopata né?
38ATV responde: Não.
JULIANO digita: Um psicopata diria exatamente isso.
Nesse momento, um homem mais velho aparece e o sorriso que estava no rosto de Juliano some.
JULIANO surpreso: O que você está fazendo aqui?
CAIO: Você quis que eu chegasse logo para conversar?
JULIANO: Isso não vai rolar.
CAIO se aproxima de Juliano: Por qual motivo?
JULIANO se levanta: Apenas não.
CAIO: Quero isso faz tempo.
JULIANO: Você deve estar louco.
CAIO pega Juliano pela cintura e o aproxima de seu corpo: Você quer mesmo que isso aqui não aconteça?
Juliano fica em silêncio e Caio o beija com tesão. CORTA PARA:
CENA 6 – INT. / UNIVERSIDADE/CORREDOR – DIA.
ALGUNS DIAS DEPOIS…
Ao final da aula, Tereza e Juliano se encontram pelos corredores. Os dois começam a ir em direção à saída da universidade.
TEREZA repara a inquietude do amigo: O que você tem?
JULIANO: Eu? Nada.
TEREZA: Parece que está fugindo de alguém.
JULIANO: Não estou fugindo de ninguém. Só vamos embora!
Os dois saem da universidade quando Juliano se depara com um carro parado no estacionamento e fica vidrado.
TEREZA: O que foi?
Ao olhar, Tereza percebe que se trata do professor, Caio, que está se despedindo da esposa com um beijo.
TEREZA: Eu sabia que você tinha uma queda pelo Caio, mas não sabia que era ao ponto de babar vendo-o.
JULIANO irritado: Para de falar besteira!
TEREZA: Que bicho te mordeu hoje?
JULIANO: Anda de uma vez.
Nesse momento, Caio sai do carro e se depara com Juliano e Tereza. CORTA PARA:
FIM DO CAPÍTULO 02

Postar um comentário

0 Comentários