depois daquela NOITE | capítulo 15


CENA 1 - INT. / APARTAMENTO DE TEREZA/SALA DE ESTAR - NOITE.

Ao som de "Menina Solta - Giulia Be", todos estão conversando e bebendo. Todos enturmados, enquanto o olhar de Juliano e Renato se encontram em alguns momentos, mesmo ambos disfarçando a tensão que existe ali para que ninguém perceba, assim como Tereza, sempre bebendo e fingindo desprezo à presença de Matheus.

TEREZA já alterada da bebida: Acho que a gente deveria brincar de algo!

TADEU: Lá vem você e suas brincadeiras.

TEREZA: Está preocupado por qual motivo? Medo de ter uma recaída com a sua ex?

TADEU irritado: Você está com dor de cotovelo e quer descontar em mim? Quer mesmo que eu fale sobre o motivo de estar de mal humor?

MATHEUS para quebrar o clima: Eu topo! Vamos brincar do que? Verdade ou consequência?

JULIANO: Eu prefiro o jogo do eu nunca. O que acham?

MANUELA: Eu tô fora!

TEREZA: Mas claro que não! Todos vão jogar! 

RENATO desconfortável: Como é que joga isso?

TEREZA acaricia o rosto de Renato: Eu vou explicar pra você. Todos nós vamos falar algo, e quem já fez, bebe um shot de vodka.

RENATO: Não sei se quero jogar isso.

TEREZA continua acariciando o rosto de Renato: Por qual motivo? Tem algo que não queira revelar?

MANUELA ri: Deixa o garoto! O Renato é envergonhado, você vai deixar ele traumatizado.

TEREZA: Vamos lá, eu começo! Manu, você fica responsável pelo shot de todos. 

Manuela pega os copinhos e coloca todos um ao lado do outro em uma mesa de centro. 

TEREZA animada: Vamos lá! Eu nunca transei com alguém e fui embora sem me despedir. 

Ninguém bebe. 

TEREZA começa a rir: Tem gente mentindo! E isso não pode nesse jogo. 

Matheus encara Tereza, e ela o olha fixamente.

TEREZA ri: Eu vou ter que expor? 

MATHEUS irritado: Eu preciso conversar com você.

Matheus pega Tereza pelo braço e a leva para o quarto.

TADEU começa a rir: Ou vai terminar em morte ou em amor.

Eles começam a conversar novamente. CORTA PARA:

CENA 2 - INT. / APARTAMENTO DE NÁDIA/SALA DE ESTAR - NOITE.

Nádia está na sala, bebendo um vinho e mexendo no celular quando seu celular toca. 

NÁDIA: Oi, você já está aqui? Vou abrir!

Nádia se levanta e abre a porta, recebendo Flávia em seu apartamento. As duas se abraçam. 

FLÁVIA preocupada: Por qual motivo você não me ligou antes?

NÁDIA: Eu precisava passar por isso sozinha, entende? Eu precisava respeitar o meu momento!

FLÁVIA: Você quem me deu forças quando o embuste foi embora, e eu estaria aqui por você também. Você perdeu o bebê, amiga. Você não precisava passar por isso sozinha!

NÁDIA: Eu só quero beber um vinho, ver um filme e relaxar. Eu não quero mais falar sobre isso. Eu só quero esquecer tudo o que aconteceu!

FLÁVIA abraça Nádia: Eu entendo, com certeza eu entendo! E a gente vai relaxar, rir e esquecer de tudo o que nos fizeram. 

Flávia deixa suas coisas em cima de um móvel, e vai para a cozinha.

FLÁVIA: Você está bebendo vinho? Eu trouxe algo m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o para bebermos.

NÁDIA: O que? 

FLÁVIA: Você se deita que eu vou preparar para nós. Eu aprendi em um vídeo do facebook, acredita? Redes sociais não são tão inúteis quanto eu achava.

Flávia começa a preparar a bebida, e as duas começam a conversar sobre o filme que irão assistir. CORTA PARA:

CENA 3 - INT. / APARTAMENTO DE TEREZA/QUARTO - NOITE.

Ao som de "Dúvida - Vitor Kley ft. Jão", Matheus fecha a porta. 

MATHEUS: Você quer falar algo pra mim? Então fala!

TEREZA irritada: Quem você pensa que é pra achar que tem algum direito sobre mim dentro da minha própria casa?

MATHEUS: Eu não tenho direito nenhum sobre você. Ficou doida?

TEREZA irritada: O que te deu pra me tirar da sala daquele jeito e me trancar no quarto? Agora você quer ficar no quarto comigo? Mudou de ideia? É só quando você quer? Você é um macho escroto. Você é um idiota. Você é como todos os outros...

Nesse momento, Matheus beija Tereza que para de falar e retribui. CORTA PARA:

CENA 4 - INT. / APARTAMENTO DE TEREZA/SALA DE ESTAR - NOITE.

Ao som de "To Die For - Sam Smith", Renato está perto da janela olhando a rua quando Juliano chega perto dele. 

JULIANO: Por essa eu não esperava.

RENATO se assusta: Que susto, não tinha visto você!

JULIANO: Você sabia que iria me encontrar aqui? 

RENATO: Eu? Claro que não! Se eu soubesse...

JULIANO: Se você soubesse o que iria acontecer? 

RENATO: Talvez eu não teria vindo.

JULIANO: Não aconteceu nada naquela noite para você não querer me ver.

RENATO: Minha situação é complicada.

JULIANO: Mas pra chupar um desconhecido durante a noite, não é complicado? Eu lembrei de onde conhecia você e acho que você também lembra de mim. 

RENATO: Eu desconfiava que era você, mas não tinha certeza.

JULIANO: E por qual motivo você não viria se soubesse que eu estaria aqui?

RENATO: Te ver novamente não estava nos meus planos.

JULIANO: Mas por qual motivo? A gente simplesmente conversou e foi muito legal. 

RENATO: Minha vida é muito complicada, e eu não estou pronto pra deixar alguém se aproximar.

JULIANO ri: Você é muito convencido! Quem disse que eu quero me aproximar? 

RENATO: Eu falei abertamente sobre minha orientação sexual com você, e eu acho que estava bêbado. 

JULIANO: Você tem medo que eu fale para alguém? 

RENATO: Eu não tenho vergonha de quem eu sou, mas é complicado...

JULIANO: O que é complicado?

Neste momento, Manuela se aproxima dos dois e eles trocam de assunto.

MANUELA: Vocês já se conheciam?

JULIANO: Não! Ele estava falando de como conheceu você! 

MANUELA: O Renato me ajudou muito na época em que eu perdi o Leandro. Ele foi o único que me deu forças. Ele é incrível!

Renato sorri quando Manuela acaricia seu rosto carinhosamente, e o olhar dele se encontra com o de Juliano, que também sorri ao ver o carinho que ambos sentem um pelo outro.

RENATO: Eu já vou Manu, estou cansado e sabe como é...

MANUELA: Tem certeza que não quer ficar mais?

RENATO: Tenho sim! Eu vou pedir um uber, e sabe como é difícil encontrar um muito tarde.

JULIANO: Eu levo você até em casa!

RENATO: Claro que não, não precisa se incomodar! Eu vou pedir um uber e está tudo certo!

JULIANO: Eu estou indo embora também, não me custa te levar até em casa. 

MANUELA: Pode deixar que ele não é nenhum psicopata. Eu garanto!

JULIANO: Viu só? É a sua amiga que está falando! Me deixa te levar até em casa!

RENATO à contra gosto: Ok!

Eles se despedem do restante do pessoal. CORTA PARA:

CENA 5 - INT. / APARTAMENTO DE TEREZA/QUARTO - NOITE.

Tereza se afasta do beijo de Matheus. 

TEREZA irritada: Você não devia ter feito isso!

MATHEUS: Você precisa entender que eu não fui embora por mal!

TEREZA: E você foi pelo que?

MATHEUS: Isso que está acontecendo não pode acontecer!

TEREZA: Mas não tem nada demais acontecendo. 

MATHEUS: Você entende que a Mariana é apaixonada por você?

TEREZA: Mas eu e a Mariana não temos nada demais. Você vai usar isso como desculpa?

MATHEUS: Eu entendo que você não liga para os sentimentos dela, mas ela é a minha irmã. É a pessoa com quem eu mais me importo na vida. Você entende o quanto isso pode magoar ela?

TEREZA: Mas eu sempre fui muito clara com ela, e eu nunca dei esperanças.

MATHEUS: Ela sabe que você não é apaixonada por ela, mas ainda assim ela tem esperança de que isso um dia mude. E você é livre, não tem motivos para ficar chateada por eu ter ido embora após uma noite massa que passamos juntos. 

TEREZA: O que você fez foi horrível. Eu sou o que sou, mas jamais tratei alguém com quem tive uma conexão da forma como tu me tratou.

MATHEUS: Me desculpa se eu te magoei, mas é que o que eu estou sentindo é novo pra mim, e eu não quero sentir isso.

TEREZA: O que você está sentindo? 

MATHEUS: Eu não sei o que eu estou sentindo.

TEREZA: Então está tudo ok. A gente não precisa rotular o que estamos vivendo. 

MATHEUS: A gente não pode...

Os dois começam a se beijar novamente. A música "Dúvida - Vitor Kley ft. Jão" começa a tocar. CORTA PARA: 

CENA 6 - EXT. / CARRO - NOITE. 

Juliano para o carro e olha para Renato.

JULIANO: Não quer mesmo que eu te deixe lá em cima?

RENATO: Meu irmão é muito chato, melhor evitar problemas. 

JULIANO: Eu vou te ver novamente?

RENATO: Melhor não.

JULIANO: Por qual motivo?

RENATO: O que você está criando na sua cabeça não existe. Está fora de cogitação. Você me falou tudo o que viveu com o seu professor, e isso aqui é só você tentando colocar sua atenção em uma outra pessoa para não admitir que é apaixonado por ele. 

JULIANO: Eu nunca disse que não era apaixonado por ele. 

RENATO: Então o que você está fazendo aqui?

JULIANO acaricia o rosto de Renato: É que eu quero esquece-lo o quanto antes. Entende?

RENATO: Eu não vou ser a pessoa que vai te ajudar nisso.

JULIANO: Tem algo em você que me encanta. Se fosse outra pessoa, naquela noite do temporal, a única coisa que eu teria feito era ter ido pra cama com você. E a gente nem ficou. 

RENATO: Eu preciso ir. 

JULIANO: Se você mudar de ideia, você tem meu número. 

Renato desce do carro e vai em direção à sua casa. De longe, Catarina, amiga de Márcio, observa tudo. CORTA PARA:

CENA 7 - INT. / HOTEL/QUARTO

Apenas de cueca, Caio abre a porta e recebe Juliano. 

CAIO: Juro que eu não esperava receber uma ligação sua tão cedo. 

JULIANO: Cala a boca!

Juliano beija Caio, e os dois vão para a cama. CORTA PARA:

FIM DO CAPÍTULO 15

Postar um comentário

0 Comentários