depois daquela NOITE | capítulo 16


CENA 1 - INT. / HOTEL/QUARTO - DIA.

Caio está dormindo enquanto Juliano está acordado ao seu lado. Aparentemente, o jovem não pregou o olho a noite toda. Pouco tempo depois, Caio acorda e percebe que Juliano está acordado. Ele o beija, mas Juliano é frio.

CAIO preocupado: Não conseguiu dormir?

JULIANO: Nem dez minutos. 

Caio começa beijar Juliano, mas o mesmo se afasta e levanta para vestir a roupa.

CAIO: Onde você vai?

JULIANO: Eu vou embora.

CAIO: O que você ganha brincando comigo dessa forma? O que aconteceu para você vir me procurar?

JULIANO: Aconteceu que eu estou viciado nisso aqui.

CAIO: Como assim?

JULIANO: Você é como se fosse uma droga, e tá difícil largar.

Caio se levanta e vai até Juliano.

CAIO começa beijá-lo: Você entende que eu te amo?

JULIANO: Eu realmente não sei se você fala essas coisas por acreditar nisso ou você só acha que eu sou ingênuo. 

CAIO: Você acha que eu estou mentindo?

JULIANO: Eu acho que se você acha que isso aqui é amor, é porque você nunca amou na vida.

A música "Romeo+ - Thiago Pethit" começa a tocar.

CAIO: Você vai vir aqui, me usar e ir embora?

JULIANO: O que você quer além disso? Assumir um relacionamento com seu aluno e perder o emprego?

CAIO: Eu não te entendo.

JULIANO: Você só precisa entender que eu não acredito que isso aqui tenha futuro, e o quanto antes a gente colocar um fim, melhor.

CAIO irritado: Então porque vem me procurar? Me deixa em paz! Vai embora! Pega teu rumo e não me procura mais, porque eu estou cansado de te falar como me sinto e você menosprezar.

Juliano termina de pegar suas coisas e se prepara para sair quando Caio o pega pelo braço.

CAIO: Me perdoa, eu não quis dizer isso.

JULIANO: Sim, você quis. E eu não me importo, você tem razão. 

Juliano vai embora. CORTA PARA:

CENA 2 - INT. / RESIDÊNCIA DA FAMÍLIA NUNES/SALA DE ESTAR - DIA.

Caroline está dormindo no sofá quando Flávia chega em casa e a acorda com o barulho da porta. 

FLÁVIA preocupada: O que aconteceu minha filha? O que está fazendo no sofá?

CAROLINE irritada: Você ainda me pergunta? Eu te mandei trezentas mensagens e você não teve a capacidade de me responder uma. Aonde você estava até essa hora? Você não podia ter me avisado? O que você tem nessa sua cabeça? 

FLÁVIA: Você quer respirar um pouco? Que eu saiba a mãe nessa casa sou eu.

CAROLINE irritada: Você sabe o quanto de coisa passou pela minha cabeça quando cheguei e vi que não estava? Você não pode fazer isso comigo!

FLÁVIA se senta ao lado da filha e a abraça: Você precisa ficar tranquila, eu estou superando seu pai. Eu estou tentando sobreviver depois de tudo de ruim que aconteceu com a gente. 

CAROLINE irritada: E você não pode avisar a sua filha pelo menos? E aonde você estava?

FLÁVIA: Eu estava na Nádia, bebemos e eu acabei dormindo por lá para não pegar a estrada. Fica tranquila!

CAROLINE irritada: E qual o motivo de não ter respondido minhas mensagens? Você tem celular pra que?

FLÁVIA se levanta, irritada: Vamos parar por aqui? Acho que eu não tenho mais idade pra ficar dando satisfação da minha vida né? Vamos colocar limites. LIMITES.

Flávia vai para o quarto e Caroline não esconde sua irritação no olhar. CORTA PARA:

CENA 3 - INT. / APARTAMENTO DE TEREZA/QUARTO - DIA.

Ao som de "Dúvida - Vitor Kley ft. Jão", Tereza acorda ao lado de Matheus, que já está acordado.

MATHEUS: A princesa acordou?

TEREZA: O frouxo não fugiu?

MATHEUS ri: Como é que é?

TEREZA ri: Apenas verdades.

Matheus sobe em cima de Tereza e a beija.

MATHEUS: O que está acontecendo aqui?

TEREZA: Como assim?

MATHEUS: Eu sou só mais um na sua lista?

TEREZA: Você quer que eu diga o que? Ficamos duas vezes e quer que eu jure amor eterno?

MATHEUS: Não, mas quero saber o que está se passando pela sua cabeça. Ou você esqueceu que até pouco tempo você nem conseguia estar no mesmo lugar que eu?

TEREZA ri: Então você quer ouvir da minha boca que eu até me acostumei com a sua presença?

MATHEUS: Você ainda é debochada né?

TEREZA: Até que você não é tão irritante quanto eu pensava, e pode ser uma boa companhia.

MATHEUS: Como vai ser numa próxima festa quando a Mariana estiver? Ou em um outro lugar? Você vai continuar ficando com ela?

TEREZA: Você não acha que é um papo muito sério pra quem acabou de acordar? 

MATHEUS: Eu não quero parecer que estou querendo mandar em ti ou sei lá, mas é que eu não quero magoar a minha prima. Jamais! E eu sei que ela vai ficar chateada se descobrir. 

TEREZA: Fica tranquilo que eu não vou comentar nada do que rolou aqui. Mas ainda assim, acho que ela não tem direito de ficar chateada pelo simples fato de que nunca tivemos nada sério. 

MATHEUS: Eu sei disso, e você já repetiu mil vezes, mas eu sei que ela gosta muito mais de você do que imagina, e eu não posso nem pensar como ela vai reagir ao saber que ficamos. 

TEREZA o beija: Fica tranquilo, não vou comentar nada! E agora, deixando o ambiente mais leve, vamos tomar um café?

MATHEUS a beija: Mas tá tão bom aqui com você. Precisamos mesmo nos levantar?

TEREZA: Temos sim, e falando em se levantar, tenho um piquenique combinado com o Juliano e a Caroline hoje depois do almoço. Você quer ir?

MATHEUS: Será? 

TEREZA: Sim, manda uma mensagem para a Mari dizendo que está com o Tadeu. 

MATHEUS: Ok! Vou mandar!

Ele pega o celular para mandar a mensagem. CORTA PARA:

CENA 4 - INT. / MORRO/CASA DE MÁRCIO - DIA.

Márcio está fumando na companhia de Catarina quando Renato sai do quarto sem camiseta e com cara de sono.

MÁRCIO: A farra foi boa?

RENATO: Bom dia mano! Bom dia Catarina!

CATARINA: Bom dia. Teu irmão tá um homão né? Nem parece aquele pirralho que vivia correndo por aí.

MÁRCIO: É verdade! Já está querendo criar asas e voar.

RENATO toma um gole de café: Vocês querem parar de falar como se eu não estivesse aqui?

CATARINA: E você Renato, com quem saiu ontem? Eu vi a hora que chegou, estava com um...

RENATO interrompe Catarina: Uma amiga, isso. Ela me deu uma carona até em casa. E o que você estava fazendo tão tarde na rua?

CATARINA: Sabe qual é né? Não tem hora pra fazer os corre, e aí eu estava subindo quando te vi chegar. 

MÁRCIO: E qual o motivo dessa alteração? Escondendo alguma coisa? 

RENATO: Claro que não! Só não sabia que tinha alguém na rua naquela hora.

CATARINA: Você sabe que todo mundo te conhece aqui, e sempre tem alguém de olho por esse morro. 

Alguém da rua chama o Márcio, e ele vai atender.

CATARINA se aproxima de Renato: Eu bem vi que era um amigo te deixando lá embaixo.

RENATO nervoso: E o que você tem a ver com isso?

CATARINA: Eu não tenho nada a ver, mas tenho certeza que seu irmão não ia gostar nada nada de saber o que eu vi.

RENATO nervoso: E o que você viu?

CATARINA: Você sabe o que eu vi.

RENATO nervoso: Você não viu nada porque não aconteceu nada.

CATARINA: Você tem certeza?

RENATO: O que você quer? Quer destruir a minha vida?

CATARINA: Não, mas estou pensando em como facilitar a minha. Sabe que essa vida de corre é muito difícil né? Perigosa...

RENATO nervoso: O que você quer de mim? Sabe que eu não gosto de me meter com essas coisas.

CATARINA: Eu ainda estou pensando no que eu vou pedir para o meu mais novo melhor amigo, mas assim que eu decidir você vai ser o primeiro a saber.

RENATO nervoso: Você está me chantageando? 

CATARINA: Entenda como quiser. Nós voltamos a conversar em breve!

Catarina sai e deixa Renato sozinho, ele não esconde a preocupação no olhar. CORTA PARA:

CENA 5 - EXT. / PRAÇA - DIA.

Juliano e Caroline estão sentados na praça conversando quando Matheus e Tereza chegam.

JULIANO: O que tá rolando aqui que eu perdi?

CAROLINE: Se eu te contar que ontem depois que eles foram para o quarto nunca mais saíram...

TEREZA ri: Vocês querem parar?

CAROLINE: Ué, não é sempre que a gente vê a Tereza grudada com alguém. 

MATHEUS: Acho que estou começando a me sentir um ser especial. 

JULIANO ri: É pra se sentir.

TEREZA: Por enquanto vamos deixar assim, o Matheus não quer contar nada pra Mari.

MATHEUS: Por favor, quero esperar a hora certa pois sei que ela me ficar muito magoada. 

JULIANO: Então se preparem...

Não demora muito, Mariana se aproxima deles.

MARIANA: Vocês por aqui?

MATHEUS nervoso: Oi, o que você está fazendo aqui? Não estava em casa?

MARIANA desconfiada: Estava indo caminhar quando vi vocês. Você não estava com o Tadeu? Não estou vendo ele por aqui! Aonde passou a noite? 

MATHEUS engasga: Eu... Eu...

JULIANO: Acho que você precisa aproveitar o momento e contar a verdade. 

Matheus fica sem reação. CORTA PARA:

FIM DO CAPÍTULO 16

Postar um comentário

0 Comentários