depois daquela NOITE | capítulo 21

 CENA 1 - EXT. / ESTRADA - DIA.

Tereza dirige o carro. Todos estão em silêncio, e o olhar de Tereza se encontra algumas vezes com o de Matheus pelo retrovisor. Em determinado momento, começa a tocar na rádio "Será - Lagum ft. Iza", e Tadeu começa a cantar em plenos pulmões. Juliano começa a acompanha-lo, e logo estão todos cantando. 

TADEU: Até que enfim vocês mostraram que estavam vivos. Pensei que estava indo para um enterro!

TEREZA olhando com reprovação: Você que está animadinho demais. Queria muito saber o verdadeiro motivo.

TADEU: O único motivo é estar livre da faculdade pelo próximo mês e poder curtir a natureza em um lugar que eu sempre quis ir e na companhia dos amigos que eu gosto. Agora deixa eu cantar pra você não conseguir estragar o momento.

Tadeu volta a cantar e ignora os olhares de Tereza. CORTA PARA:

CENA 2 - INT. / MORRO/CASA DE MÁRCIO - DIA.

Sem camiseta, Márcio está deitado enquanto Manuela cheira uma carreira de cocaína em cima da mesa. Ela volta, o beija e se deita ao lado dele.

MÁRCIO: Qual é a do meu irmão com essa garota? 

MANUELA: Desencana!

MÁRCIO: Por qual motivo não trouxe aqui?

MANUELA: Você quer que eu fale o óbvio?

MÁRCIO: Ele tem vergonha da família dele?

MANUELA: Ele não tem vergonha de você, mas deve ter do que você faz. 

MÁRCIO: Mas ainda assim foi o que eu faço que o fez estar onde ele está. 

MANUELA: E onde ele está? Eu tive que falar com você pra ele poder ir passar uns dias com uma garota. 

MÁRCIO: Você está querendo dizer o que?

MANUELA: Eu não estou aqui pra me meter na relação familiar de ninguém, mas acho que você deve dar mais liberdade pra ele. Arranjar um emprego, ter uma independência.

Márcio se levanta irritado e acende um cigarro.

MÁRCIO: O que você quer? Nem bem chegou e quer dar palpite na minha relação com o meu irmão?

Manuela vai até Márcio e beija suas costas.

MANUELA: Não quero me meter. Quero só curtir. Você não sabe o quanto espero o final de semana pra estar contigo. Só quero curtir!

Márcio a pega pelos cabelos e a beija. 

MÁRCIO: Quer dizer que você sente minha falta durante a semana?

MANUELA: Aham.

MÁRCIO começa a beija-la pelo pescoço: Diz que sente a minha falta. Diz.

MANUELA: Eu sinto! Eu sinto a sua falta!

Márcio joga o cigarro fora e a pega no colo. Os dois voltam para a cama. CORTA PARA:

CENA 3 - INT. / CASA DE NÁDIA/SALA DE ESTAR - DIA.

Nádia e Flávia estão sentadas no sofá enquanto bebem um vinho.

FLÁVIA: Nunca imaginei estar tomando um vinho essa hora do dia em pleno sábado em que provavelmente eu estaria trancada no escritório trabalhando. 

NÁDIA: E eu provavelmente estaria fazendo planos de aula enquanto meu marido ia para a cama com algum rapaz. 

FLÁVIA: Ui. Difícil!

NÁDIA: Quanta coisa a gente mudou em pouco tempo né? Se a gente for parar para pensar, tudo isso trouxe coisas mais positivas que negativas para a nossa vida. Sem contar que a gente se reaproximou.

FLÁVIA dá a mão para Nádia: Realmente eu não tenho do que me queixar. Tirando a Caroline que está insuportável desde quando terminou o namoro, eu não posso reclamar da minha vida.

NÁDIA: Ela já é uma mulher. Isso de ficar pegando no seu pé parou de ser legal quando ela entendeu que o pai dela não presta. Ela devia levantar as mãos para o céu e agradecer por te ver bem. 

FLÁVIA: Ela era minha melhor amiga até seis meses atrás? Hoje eu não sei se posso dizer que tenho filha. 

NÁDIA: Você tem uma filha, mas realmente não consigo entender o que se passa na cabeça dela. Você já tentou conversar?

FLÁVIA: Inúmeras vezes.

NÁDIA: Então a sua parte você fez. Agora é com ela!

FLÁVIA: Você acha?

NÁDIA: Eu não sou nenhuma expert, mas acho que deve dar um tempo pra ela. Isso tudo pode ser querendo chamar sua atenção já que não tem a do pai e agora perdeu a do namorado também.

FLÁVIA: É... acho que você tem razão! Realmente acho que você daria uma ótima mãe.

Flávia se arrepende de ter falado já que Nádia perdeu o bebê. 

FLÁVIA: Desculpa. Eu não quis...

NÁDIA: Fica tranquila! Eu também acho que daria uma ótima mãe, mas infelizmente nem tudo é como a gente quer. E agora vamos trocar de assunto. Hoje nós vamos sair!

FLÁVIA surpresa: Como assim? 

NÁDIA: Eu acabei de resolver que vamos sair para dançar. 

FLÁVIA: Eu nem sei mais dançar.

NÁDIA: Sabe sim! Só estamos enferrujadas. Vamos colocar um belo vestido e ir pra noite. 

FLÁVIA ri: Se você soubesse quanto tempo que eu não ouço essa frase...

NÁDIA: Você topa?

FLÁVIA: Não sei...

NÁDIA animada: Se você não for, eu vou sozinha. Você vai deixar sua amiga sair sozinha de noite com essa cidade violenta como está?

FLÁVIA ri: Sacanagem! 

As duas começam a rir juntas. CORTA PARA:

CENA 4 - EXT. / ESTACIONAMENTO - DIA.

TREVISO/SC 

Em um lugar rodeado de natureza, os cinco jovens pegam as coisas do carro e se preparam para começar uma trilha.

JULIANO: Aonde está a caixinha de som?

TEREZA: Já vamos começar daqui?

TADEU: Poupa bateria para a noite!

JULIANO: Chatos. 

Renato está com duas mochilas. 

JULIANO se aproxima de Renato: Quer ajuda?

RENATO: Não. Está tranquilo!

JULIANO pega uma das mochilas: Deixa que eu te ajudo!

RENATO: Mas você já está levando uma também.

Juliano ignora Renato.

TEREZA: Tudo certo? 

MATHEUS coloca as mãos no bolso: Acho que deixei meu celular no carro!

TEREZA irritada: Eu já fechei ele. Tem certeza?

MATHEUS: Sim. Não estou achando!

TEREZA: Lá em cima não vai ter lugar para carregar. Faz diferença?

MATHEUS: Você não vai levar o seu celular?

TEREZA: Vou. 

MATHEUS: Da mesma forma que eu quero levar o meu. 

TADEU irritado: Vocês dois nem ousem estragar meu dia. Entenderam bem? Eu já planejei tudo isso pra normalizar essa picuinha de vocês desde que deu ruim com a Mariana. 

TEREZA: O que a Mariana tem a ver com isso? O que deu ruim mesmo foi atitude de macho escroto que se acha o dono da verdade. 

MATHEUS: O pior é mulher histérica que prefere ficar tacando o dedo na ferida do que aceitar um pedido de desculpas. 

TEREZA braba: Histérica? Você está me chamando de histérica! Quem você...

TADEU interrompe Tereza: CHEGA! Abre o carro que eu pego o celular dele e nós vamos passar os próximos dias na paz. Entenderam? Se não é capaz de eu jogar um de um lado da cachoeira e o outro de outro. E vocês não duvidem de mim!

Tereza abre o carro e Tadeu pega o celular de Matheus. Eles começam a fazer a trilha com Tereza indo ao lado de Renato e Juliano com a cara fechada. CORTA PARA:

CENA 5 - INT. / RESIDENCIAL OTTO/APARTAMENTO 801 - DIA.

No corredor, um locador de imóveis de aproximadamente 30 anos acompanha Caio até o apartamento 801. Ele abre a porta e os dois entram.

LOCADOR: Esse apartamento é perfeito para o senhor que quer algo pequeno mas aconchegante. Como mostrei nas fotos, ele é bem arejado e como o residencial é novo, ainda não tem muitos moradores. E você disse que prefere ter bastante privacidade né!

CAIO olha pela janela: E a vista é bem bonita também. 

LOCADOR: Sim, muito!

Caio se vira e encosta na parede encarando o locador. 

CAIO: Faz muito tempo que você trabalha com isso?

LOCADOR: Meu pai tinha uma corretora de imóveis e eu trabalhava com ele quando era mais novo, e por isso depois que ele morreu quis continuar na área, mas sem ser dono. Eu vendi e continuei trabalhando apenas.

CAIO: Sinto muito pelo seu pai. Você é tão jovem e já o perdeu.

LOCADOR ri: Jovem? Os trinta já chegaram faz alguns meses. 

CAIO: Está muito bem então. 

O locador fica sem graça e tenta disfarçar a vergonha. Caio se aproxima dele, discretamente, e começa a olhar os cantos do apartamento. 

CAIO: E por qual motivo o proprietário quer vender com tudo o que tem dentro? Deve ser algo que você não quer me contar.

LOCADOR: Na verdade, o casal que morava aqui se separou e por questões do divórcio tiveram que colocar pra vender. Meio a meio.

CAIO: Interessante... E onde é o quarto?

O locador já percebeu as intenções na voz de Caio. 

LOCADOR abrindo a porta do quarto: O quarto também é arejado. Tem um banheiro bom. 

Caio se joga na cama.

CAIO: Sabe que a cama é boa? Acho que nem vou precisar trocar.

LOCADOR: É?

CAIO: Deita aqui! Vem testar.

LOCADOR: Não precisa. 

CAIO: Você vai fazer uma desfeita dessas para um potencial cliente? 

O locador deixa a pasta em cima de um balcão que tem ali perto e se deita ao lado de Caio. O rosto de ambos ficam lado a lado.

CAIO: Gostou da cama?

LOCADOR: É... realmente é bem gostosa. 

CAIO: Você achou?

LOCADOR: Aham.

O clima esquenta e os dois se beijam com tesão. Um tira a roupa do outro num piscar de olhos e transam. CORTA PARA:

CENA 6 - EXT. / CACHOEIRA DA CIRENAICA - DIA.

Fim de tarde, os jovens terminam a trilha e chegam na cachoeira onde irão acampar. Tadeu se deslumbra com o visual e começa a tirar algumas fotos. Tereza também pega seu celular.

TADEU: Vem todo mundo aqui! Vamos tirar uma selfie. 

Tadeu tira uma selfie com todos e o visual atrás. 

JULIANO: Subir isso tudo valeu a pena! Que lugar lindo!

MATHEUS: Você tinha razão de querer vir pra esse lugar.

TADEU: Vocês realmente acharam que eu iria trazer a gente para um lugar mais ou menos? 

TEREZA: Para de se achar um pouco e vamos montar as barracas. 

Eles começam a armar as barracas. CORTA PARA:

CENA 7 - INT. / MORRO/CASA DE MÁRCIO - NOITE.

Manuela já está vidrada, mas agora acompanhada de uma cerveja enquanto Márcio toma um banho. Catarina chega na casa e sorri ao ver Manuela.

MANUELA: Quer um pouco?

CATARINA: Sabe que eu nunca imaginei isso?

MANUELA: Do que você está falando?

CATARINA: Você que dizia odiar o Márcio estar enfiada aqui brincando de casinha.

MANUELA: Chegou querendo provocar? Não estou entendendo. 

CATARINA: É que não faz muito tempo ele tinha sido o assassino do seu grande amor. Ou você cheirou tanto que esqueceu?

MANUELA: Vê se me erra. 

CATARINA: Antes era eu quem estava ai no seu lugar, mas agora que estão se dando super bem eu sou deixada de lado. Começo a desconfiar que você sempre quis isso.

MANUELA ri: Então é isso. Está se doendo por não ser mais a preferida? É que eu acho que sou melhor na cama que você. Não posso fazer nada.

CATARINA ri: Você só é o novo brinquedinho dele. Até ele cansar... quantas passaram e ele sempre volta a me procurar?

MANUELA: Será que não é o contrário e ele é o meu brinquedo?

CATARINA: Então vamos fazer um jogo? Eu falo que você está escondendo o jogo sobre onde o Renato está e a gente vê o que te acontece. 

MANUELA se levanta, irritada: Do que você está falando? 

CATARINA: Da próxima vez que estiverem combinando as coisas na rua, tenta prestar atenção para quem está por perto. Já pensou se chega nos ouvidos do Márcio que o irmãozinho dele foi para um final de semana como um garoto?

MANUELA pega Catarina pelos cabelos: Você cala essa boca antes que eu te faça perder todos os dentes. 

Catarina começa a sorrir. Márcio desliga o chuveiro. CORTA PARA:

FIM DO CAPÍTULO 21

Postar um comentário

0 Comentários