depois daquela NOITE | capítulo 25

 




CENA 1 - EXT. / MORRO/CASA DE MÁRCIO - DIA.

Márcio dá um soco na mesa e assusta Manuela.

MANUELA: Ficou louco? Você vai mesmo acreditar no que essa garota está falando? Tem que ser muito burro para cair nessa. 

MÁRCIO se aproxima de Manuela: Eu quero mesmo estar enganado e que isso seja mentira. Eu não aceito irmão meu manchar o nome da família fazendo viadagem por aí. E ainda mais sendo acobertado pela minha gata. Se eu descobrir que você está mentindo...

Márcio deixa Manuela falando sozinha e vai para o banheiro. Manuela olha para Caroline que a abraça. 

MANUELA: Eu tenho medo do que ele pode fazer se descobrir...

CAROLINE: Ele não vai descobrir!

As duas continuam abraçadas. CORTA PARA:

CENA 2 - INT. / CACHOEIRA DA CIRENAICA - DIA.

Tereza abre a barraca de Matheus e não o encontra.

TEREZA: Ele não está aqui!

TADEU preocupado: Como assim ele não está aí?

TEREZA: Ele deve ter ido na cachoeira ou foi fazer a trilha.

TADEU muito preocupado: Mas sozinho? Por qual motivo ele não chamou nenhum de nós?

TEREZA: Que preocupação é essa? Ele não é nenhuma criança pra precisar de babá toda vez que for fazer algo.

TADEU: Você não está entendendo...

Nesse momento, Matheus vem sem camiseta da trilha da cachoeira e Tadeu respira aliviado. 

TADEU irritado: Você não pensou em avisar que ia sair sozinho?

MATHEUS surpreso: Eu hein, pensei que voltaria e estariam dormindo ainda. Mas aquela trilha é bem maior do que eu imaginava...

TEREZA: Vamos comer e começar a arrumar as coisas. 

Matheus se senta para comer. CORTA PARA:

CENA 3 - EXT. / RUA/FRENTE DA CASA DE FLÁVIA - DIA.

Flávia se despede de Nádia com um abraço, e ainda um pouco bêbada, sai do carro e entra em casa. CORTA PARA:

CENA 4 - INT. / MORRO/CASA DE MÁRCIO/QAURTO - DIA.

Márcio acorda e Manuela está ao seu lado. Ele a observa dormir até que ela acorda.

MANUELA: Posso saber no que você está pensando?

MÁRCIO: Eu estava pensando naquelas mensagens que recebi...

MANUELA: Acordar com esse assunto já? Você acha mesmo que eu ia vacilar contigo?

MÁRCIO: Antes de a gente se envolver você já era amiga dele. Será que você ia mesmo me contar a verdade?

MANUELA: Eu tô contigo. É claro que eu iria contar! Confie em mim, não deixa aquela desgraçada acabar com o que a gente tem.

Os dois se beijam. CORTA PARA:

CENA 5 - EXT. / RUA - DIA. 

Mariana está com algumas sacolas de mercado indo para casa. Ao se aproximar, nota que Cecília está na frente de sua casa.

MARIANA: Oi, posso te ajudar?

CECÍLIA: Eu preciso muito falar com o Matheus.

MARIANA: Matheus foi viajar faz uns dias sem previsão de volta. Precisa de algo?

CECÍLIA: Eu preciso muito falar com ele. Você consegue me passar o número de celular?

MARIANA: Eu conversei bastante com ele antes de ele ir, e ao que me parece ele não quer nenhum tipo de contato com você. Por qual motivo você ainda está aqui?

CECÍLIA: Ele é meu filho e eu quero ele perto de mim. Em vista ao que ele enfrenta...

MARIANA: Você quer mesmo jogar esse papo em mim? Eu sou a melhor amiga dele e sei tudo o que se passou antes de ele decidir vir pra cá.

CECÍLIA: O Matheus gosta de se vitimizar, você não pode acreditar que tudo é como ele fala. 

MARIANA: Eu realmente não tenho tempo pra isso. Isso é algo que vocês devem conversar e se entenderem. Ele não está e sem previsão de volta. Até mais!

Mariana entra em casa e deixa Cecília falando sozinha. Cecília, com raiva, sai e encontra Tony que estava lhe observando afastado.

TONY: E aí?

CECÍLIA irritada: Ele foi viajar e aquela priminha vaca que ele tem me desacatou. Você acredita?

TONY: O importante é que sabemos que ele vai voltar a qualquer momento. E, se a gente tiver certo, a garota está com ele. A gente precisa focar nela. 

CECÍLIA: Eu andei sondando na cidade e parece que ela mora aqui sozinha faz anos. Será que ainda tem contato com os pais?

TONY: Nenhum pai quer ver a filha morta.

CECÍLIA assustada: Do que você está falando?

TONY ri: Eu estou brincando. É claro que eles ainda se falam e eles que bancam a garota. Você não viu o carro que ela tem, o apartamento? Você acha mesmo que é tudo fruto do suor dela? É nela que vamos focar. 

CECÍLIA: E você já tem alguma ideia do que fazer?

TONY: Talvez. Mas isso a gente conversa quando eles voltarem!

Os dois vão em direção ao carro. CORTA PARA:

CENA 6 - EXT. / RUA/FRENTE DA CASA DE JULIANO - NOITE. 

Tereza estaciona o carro e ele pega suas coisas. Ele se despede, e antes de ir, abraça Renato com carinho. 

JULIANO: Obrigado pelos dias! Foi muito bom! 

Ele pega o restante das coisas no porta malas e entra em casa. 

TEREZA: Quem é o próximo?

RENATO: Eu moro um pouco longe, você quer que eu pegue um uber?

TEREZA: Mas bem capaz que você vai pegar uber. Pode me dar as coordenadas que eu e o Tadeu te levamos. 

Ela arranca com o carro. CORTA PARA:

CENA 7 - INT. / APARTAMENTO DOS CORREA/SALA DE ESTAR - NOITE.

Juliano chega e sua mãe está lhe esperando. Marilia lhe abraça.

MARILIA: E aí como foi a viagem?

JULIANO: Maravilhosa! 

MARILIA: Que bom que conseguiu aproveitar! E quem era aquele garoto que você abraçou no carro?

JULIANO: Você estava me espiando?

MARILIA: Eu estava esperando meu filho e acabei vendo demais. Agora você vai me contar ou manter segredo?

JULIANO: Ele não é nada por enquanto, mas quero muito que seja. 

MARILIA: É um bom rapaz?

JULIANO: É um rapaz complicado, mas tem um coração enorme. 

MARILIA: Complicado como?

JULIANO: Eu acabei de chegar e você já quer fazer entrevista?

MARILIA: Eu preciso saber com quem meu filho está se envolvendo.

JULIANO: Eu acho que ele não é assumido, e tem muito medo da família descobrir. Ele é bem fechado, mas acredito que seja isso. 

MARILIA: A família é a base de tudo. Se for isso, ele vai precisar muito do teu apoio. 

JULIANO: Vamos com calma? Eu falei que ele não é nada por enquanto, e talvez nem se torne. 

MARILIA: Sabe esse seu brilho nos olhos? Eu nunca tinha visto antes. Acho que você está apaixonado.

JULIANO: Você realmente veio forte para o meu lado hein? Deve ser a saudade. Vou tomar um banho, fui!

MARILIA: Toma um banho e vem jantar. Preparei uma lasanha pra você.

JULIANO grita do quarto: Que delícia!!!

Marilia sorri. CORTA PARA:

CENA 8 - INT. / MORRO/CASA DE MÁRCIO - NOITE.

Renato chega em casa e é recepcionado por Márcio. 

RENATO: A Manuela não está?

MÁRCIO fumando um cigarro: Não. Você não esbarrou com ela em casa?

RENATO: Acho que nos desencontramos. 

Márcio repara em Renato silenciosamente. Renato vai no quarto e depois volta pronto para tomar banho, mas repara o irmão lhe observando de uma maneira estranha.

RENATO: Aconteceu alguma coisa? 

MÁRCIO: É você quem precisa me dizer. Aconteceu?

RENATO: Não. 

MÁRCIO: E a gata? Tem uma foto pra me mostrar?

RENATO: Para com isso!

MÁRCIO: Assim eu vou achar que está mentindo. 

RENATO: Tudo isso pra ver que eu estou mesmo desencalhado? Não acredita no seu irmão aqui?

MÁRCIO: Eu devo confiar?

RENATO irritado: Você quer parar com isso e me falar se tiver algo pra falar? 

Renato pega uma foto que tem com Tereza e mostra para Márcio.

RENATO: Agora eu vou para o meu banho. 

Renato vai para o banheiro. CORTA PARA:

CENA 9 - INT. / APARTAMENTO DOS CORREA/QUARTO DE JULIANO - DIA.

O dia amanhece ao som de "To Die For - Sam Smith". Juliano acorda e pega seu celular, mas não tem nenhuma mensagem. Ele fica pensativo, e então, começa a escrever. 

JULIANO digita: Eu amei passar esses dias com você. Mesmo você ainda sendo um grande mistério pra mim, eu amei. E estou me apaixonado por cada detalhe desse teu jeito. Eu sei que eu deveria te falar isso pessoalmente, mas é que eu também sinto medo pois nunca senti isso antes. Você não deixa claro o que sente, e eu entendo, mas queria algo mais direto e sem rodeios. Eu quero o agora. Eu te quero agora. Você nem precisa responder essa mensagem. Eu só quero que você me encontre naquela casa abandonada. A do nosso primeiro encontro. 15h. Você indo eu já vou saber que posso continuar alimentando esse sentimento tão lindo que está crescendo dentro de mim. Se não, eu vou tentar desencanar antes de me machucar. Até.

Ele não envia, fica pensativo. CORTA PARA:

CENA 10 - INT. / MORRO/CASA DE MÁRCIO - DIA.

Renato sai do quarto com seu celular e o deixa em cima da mesa. Prepara um café e repara que está sozinho em casa. Seu celular toca, e é Manuela. 

MANUELA: Como é que foi lá? Me conta TUDO!

RENATO tomando um café, digita: Foi incrível! Eu não sei nem o que te falar... ele é incrivelmente fofo e fez de tudo para eu me sentir parte daquilo.

Num momento de distração, Renato deixa o copo cair. Márcio chega bem na hora.

MÁRCIO em tom de brincadeira: Eu saio alguns minutos e já está destruindo a casa?

Manuela envia mais uma mensagem, mas Renato começa a juntar os cacos e deixa o celular, desbloqueado, em cima da mesa. Ao juntar os cacos, corta o dedo.

RENATO: Droga!

Renato vai para o banheiro. Márcio repara que o celular está com a luz acesa e pega. Ele lê a conversa com Manuela, e nesse mesmo instante, recebe a mensagem de Juliano. Márcio joga o celular de Renato na parede com ódio. Renato sai do banheiro assustado.

RENATO: O que foi isso?

Márcio parte para cima de Renato. Renato cai no chão. Márcio começa a socar Renato que não consegue se defender. Após inúmeros socos, Renato já está com o rosto coberto de sangue. 

MÁRCIO com muito ódio, dando diversos socos: É isso que você merece! É isso! Seja homem! Levante! Seja homem! Me impeça! ANDA! ANDA!

Renato já está desmaiado quando Manuela entra na casa e grita.

MANUELA grita, apavorada: O que você está fazendo? Sai daqui!

Manuela tenta tirar Márcio de cima de Renato, mas ele a empurra e ela cai no chão.

MANUELA chora: Para com isso! Sai de cima dele! Você está matando seu irmão! 

Manuela se levanta e dá com um vaso na cabeça de Márcio que cai desacordado. CORTA PARA:

FIM DO CAPÍTULO 25


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.