depois daquela NOITE | capítulo 27

 


CENA 1 - EXT.  / CEMITÉRIO - DIA.

Ao som de "Lei da Vida - Sabrina Lopes", vimos o enterro de Matheus. Todas as pessoas estão presentes, inclusive sua mãe. Tereza está ao lado de Mariana, inconsolada, As duas choram muito. Antes de o caixão ser enterrado, cada um joga uma rosa. Em um determinado momento, Tereza chora ainda mais compulsivamente, Tadeu se aproxima e a abraça com força. Sem palavras, só o olhar e o estar presente. A música termina. CORTA PARA:

CENA 2 - INT. / HOTEL/QUARTO - DIA.

Cecília chega ao quarto e Tony está deitado.

TONY: E como foi lá no enterro?

CECÍLIA: Como você acha que foi?

TONY: Vai dizer que está triste pela ida do garoto? Até ontem queria que ele morresse para ficar com uma boa pensão.

CECÍLIA: Não enche!

Cecília vai para o banho e Tony vai até a porta e a observa.

TONY: Está chegando a hora de colocarmos o plano em ação.

CECÍLIA: Que plano? Até agora eu não sei de plano nenhum!

TONY: Mas já vai se preparando que logo vai saber!

CECÍLIA: Eu estou cansada! Eu posso tomar meu banho em paz?

TONY: Claro senhorita! Qualquer coisa só gritar. 

Tony sai e deixa Cecília sozinha. CORTA PARA:

CENA 2 - INT. / APARTAMENTO DE TEREZA/SALA DE ESTAR - DIA.

Manuela e Juliano abraçam Tereza.

JULIANO: Você sabe que eu preciso ir se não ficava aqui com você né?

TEREZA: Claro que sim! Eu tomei um remédio e vou ir para o quarto dormir, e de qualquer forma logo o Tadeu vai estar aqui também. 

JULIANO: Mas qualquer coisa você pode ligar para nós.

TEREZA: E vocês também. Qualquer novidade pode me ligar ou avisa o Tadeu que ele me passa. Tenho certeza que o Renato vai sair dessa! 

Ela retribui o abraço. Tadeu chega com um xícara de chá.

TADEU: Eu preparei pra você se acalmar um pouco!

TEREZA: Obrigada! Eu vou deitar e tomo na cama!

Tereza vai para o quarto. CORTA PARA:

CENA 3 - INT. / HOSPITAL/RECEPÇÃO - DIA.

Manuela e Juliano chegam no hospital e questionam se teria alguma novidade sobre Renato, mas a recepcionista não consegue dizer e pede para aguardar os médicos. Juliano e Manuela se sentam. 

JULIANO: Você teve alguma notícia sobre o Márcio?

MANUELA: Eu não quero ver aquele monstro na minha frente nem pintado de ouro. 

JULIANO: Será que ele vai ficar preso?

MANUELA: Quem é que fica preso no Brasil?

JULIANO: Mas ele foi pego em flagrante!

MANUELA: O Márcio tem meios de não ficar preso. Você sabe que ele não é santo, e tem lá o comércio dele. Você acha mesmo que ele vai ficar muito tempo preso?

JULIANO chora: Será que ele vai sair dessa? Eu já fiz tanta merda nessa vida, mas eu não queria ser uma pessoa ruim pra ele. É tudo culpa minha! Se eu não tivesse mandado aquela mensagem...

MANUELA: Você não tem que se culpar pelo erro dos outros. Ninguém aqui tem culpa. O único culpado disso tudo está preso e tem aquela desgraçada..., mas com ela eu me entendo depois!

CENA 4 - INT. / RESIDÊNCIA DA FAMÍLIA NUNES/SALA DE ESTAR - DIA.

Flávia e Teodoro estão sentados de frente para o outro em um clima pesado quando a campainha toca. Flávia se levanta e vai atender.

CAROLINE: O que você quer comigo?

FLÁVIA: Tem alguém aqui querendo falar com você.

Neste momento, Teodoro se levanta.

TEODORO: Minha filha!

Caroline fica sem reação. CORTA PARA:

CENA 5 - INT. / CASA DE CAIO/QUARTO - DIA.

Caio está deitado quando manda uma mensagem para Juliano, mas não tem resposta. Caio se levanta e prepara um drink. A faixa "To Die For - Sam Smith" começa a tocar. Caio olha para sua casa e se depara com a solidão. Seus olhos se enchem de lágrimas. Em certo momento, a lágrima cai do seu olho e ele joga o copo com a bebida na parede, em um excesso de fúria num momento de impulso. Ele volta para a cama. CORTA PARA:

CENA 6 - INT. / APARTAMENTO DE TEREZA/QUARTO - DIA.

Tereza está deitada ao lado de Tadeu.

TEREZA: Eu nunca vou me perdoar de não ter aproveitado mais! Eu nunca vou me perdoar!

TADEU: Amiga, você não tinha como saber.

TEREZA chora: E o que mudaria se eu soubesse? Por qual motivo o ser humano espera saber que pode perder pra sempre pra correr atrás do que quer? Por qual motivo a gente espera não ter mais o que fazer pra tomar alguma atitude? Se pararmos para pensar, viver é não saber se amanhã teremos uma nova chance. 

TADEU chora: Eu sei que é difícil, mas eu tive a chance de conversar com ele sobre a doença e ele já tinha aceitado o que iria acontecer com ele. E ainda assim, ele foi feliz aqui. Eu tenho certeza! Antes de se mudar, ele não tinha paz. Ele encontrou a paz aqui. 

TEREZA chora: Eu poderia ter estado lá com ele, mas não. Ele morreu em um quarto sozinho sem saber que eu realmente o amava e queria estar com ele. Ele morreu sem a gente se despedir.

INÍCIO DO FLASHBACK - CAPÍTULO 24 - CENA 3 - EXT. / CACHOEIRA DA CIRENAICA - NOITE.

MATHEUS: Você desiste fácil assim das coisas que quer?

TEREZA: Eu desisto fácil de pessoas que me decepcionam. Eu sempre fui vista como uma pessoa difícil por fazer o que eu quero e nunca acreditar em palavras bonitas, e é assim que eu vou continuar sendo. Antes de qualquer coisa, eu vou me fazer feliz. 

MATHEUS: Eu entendo você. Queria ter essa visão das coisas, mas não posso. Queria ter a certeza que eu vou viver me fazendo feliz até achar alguém que me transborde. Que seja minha companheira e melhor amiga. Era isso que eu estava sentindo com você, e me desculpe se estraguei tudo com a minha insegurança.

TEREZA: Você não precisa se desculpar. Os seres humanos são complicados. Todos.

MATHEUS: É... 

TEREZA se levanta: Eu vou tentar dormir. Boa noite!

MATHEUS: Boa noite! Até amanhã.

TEREZA: Até amanhã. 

Tereza passa por Matheus e lhe dá um beijo na testa.

TEREZA: Você continua sendo especial pra mim. 

MATHEUS emocionado: Eu acho que você é a primeira pessoa por quem me apaixonei nessa vida.

Tereza sorri e vai pra barraca. 

FIM DO FLASHBACK 

TEREZA chora: Quando ele me disse isso eu deveria ter pulado nos braços dele e me entregado. Sabe que era isso que eu queria fazer? Mas eu não fiz. Eu achei que o certo era superar e viver a minha vida como eu sempre vivi. 

TADEU chora: Mas do seu jeito você disse o que queria. Você disse que ele era especial para você e que isso não tinha mudado. Você acha mesmo que ele iria esperar palavras clichês e previsíveis de você? Foi por isso que ele se apaixonou pela Tereza. Você nunca foi previsível.

Tadeu acaricia o rosto da amiga. CORTA PARA:

CENA 7 -  INT. / CASA DA FAMÍLIA NUNES/SALA DE ESTAR - DIA.

Caroline entra e fica frente a frente com Teodoro.

TEODORO: Você não vai me dar um abraço?

CAROLINE: O que você está fazendo aqui?

TEODORO: Eu vim ver a minha filha! E aqui é minha casa esqueceu?

CAROLINE dá um tapa no rosto de Teodoro: Você quem esqueceu primeiro! Quem você acha que é para nos virar as costas e simplesmente aparecer como se nada tivesse acontecido?

TEODORO muito irritado: Quem você acha que é pra fazer isso garota? Ficou maluca? Eu sou seu pai!

CAROLINE: Você deixou de ser meu pai quando foi embora sem lembrar que tinha uma filha. E essa é sua casa? O que faz dela sua casa? Você não ter mais nenhuma pra voltar? A novinha te deu um pé na bunda? Você sabe que é isso que elas fazem com velho metido a garotinho né? Ou nunca te contaram isso?

FLÁVIA: Calma filha!

CAROLINE grita: Calma não! Onde você estava quando choveu e aqui encheu de água? Você sabe que meu quarto está com o teto correndo risco de cair? E a minha mãe que se doou anos para você e levou um pé na bunda sem que você pensasse duas vezes! Você me diz AGORA o que faz daqui sua casa! Você é nojento! Eu tenho nojo do que você se tornou! Eu tenho nojo!

Caroline vai para cima de Teodoro, mas é impedida por Flávia.

FLÁVIA grita: Por favor Teodoro, vá embora e depois conversamos! Sai daqui!

CAROLINE grita: Vai e nunca mais volta. Tem que ser muito cara de pau para vir fingindo que nada aconteceu. É típico do homem bosta que é o que mais existe nesse país. Você é só mais um! 

Teodoro sai. Flávia tenta acalmar a filha que começa a chorar compulsivamente. As duas se abraçam e começam a chorar juntas.

FLÁVIA: Eu fiquei com medo de você dar ouvidos para ele.

CAROLINE chora: Desculpa mãe! No momento em que eu vi ele, entendi que a raiva que eu sentia eu descontei tudo em você. A única pessoa que esteve do meu lado pra tudo e nunca me virou as costas. Me desculpa!

FLÁVIA chora: Eu esperei tanto por esse momento! Eu esperei tanto pra ter a minha menina de volta! Minha amiga! 

As duas se abraçam. CORTA PARA:

CENA 8 - INT. / HOSPITAL - DIA.

ALGUNS DIAS DEPOIS...

Juliano e Manuela estão aguardando notícias quando o médico vai até eles.

JULIANO: Teve alguma mudança doutor?

Doutor está com um semblante sério. CORTA PARA:

CENA 9 - EXT. / CARRO - DIA.

Cecília e Tony estão estacionados na frente do apartamento de Tereza. Eles observam quando ela se aproxima com algumas sacolas de mercado. 

CECÍLIA: Você tem certeza que isso vai dar certo? 

TONY: Confia em mim!

Tony vai até Tereza e a aborda com uma faca.

TONY: Fica quietinha e não grita! Vem comigo!

Tereza tenta disfarçar o pavor. 

TEREZA com medo: O que você quer comigo? Pode levar o que quiser!

TONY: Vem comigo, não tenta uma gracinha e ninguém vai se machucar!

Tereza o acompanha com medo até o carro. CORTA PARA:

FIM DO CAPÍTULO 27

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.