A qualidade inquestionável de Malhação Sonhos


Malhação Sonhos está sendo reprisada na Globo, mas esse que vos fala já ultrapassou o centésimo capítulo em maratona iniciada em pouco mais de um mês. Acompanhando a trama, 
fica muito claro o motivo que fez a Globo escolher a história criada por Rosane Svartman e Paulo Halm, para substituir o sucesso que foi a edição especial de Viva a Diferença. 

Após um início focado no interesse de Karina (Isabella Santoni) por Duca (Arthur Aguiar), namorado da irmã Bianca (Bruna Hamú), a temporada tem um salto de qualidade quando os personagens começam a ser desenvolvidos e o foco foge do triângulo amoroso.

Além do roteiro, o elenco foi muito bem escalado. Os jovens brilham em cena, assim como os atores mais maduros. Eriberto Leão, Emanuelle Araújo, Helena Fernandes, Léo Jaime, Helena Fernandes, Guilherme Piva e Iná de Carvalho são uns dos destaques da temporada. 

Como nada é perfeito, a temporada peca um pouco com a relação insossa de Bianca e Duca. Os atores tem química, mas falta algo no desenvolvimento do casal - até então. Ambos funcionam bem melhor quando estão separados do que juntos, e acredito que isso seja um ponto fraco do roteiro, mas que não prejudica a obra em um todo.

Misturando muita música, romance e suspense, os autores conseguiram entregar uma temporada onde tudo funciona. Personagens cativantes e uma história muito bem desenvolvida que não perde para temporadas passadas - que são vistas como icônicas e insuperáveis por uma parcela do público.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.