Header Ads Widget

header ads

Topíssima estreia com capítulo ágil e envolvente



Eu nunca duvidei do talento de Cristianne Fridmann, por tanto, as chamadas de Topíssima não eram nem um pouco convidativas.
Ontem acabei esquecendo da estreia, mas resolvi assistir o capítulo na internet. A sinopse de Topíssima é muito boa e a história que une os dois protagonistas é muito bem construída. Camila Rodrigues roubou a cena como Sophia, uma perua divertida que apesar de tentar parecer arrogante, tem um bom coração. A química entre ela e Antônio (Felipe Cunha), já ficou clara desde o conturbado primeiro encontro dos dois.
Apesar de estar sendo enganada sem saber, Sophia não parece ser a mocinha sofrida de Topíssima. Nesse primeiro capítulo, foi o taxista Antônio quem viu sua noiva lhe deixar no dia do casamento, ser morta ao descobrir quem são os responsáveis pelo tráfico dessa tal droga que movimenta a trama central, e ele acabar se tornando o principal suspeito do crime.
Além de toda a trama dos protagonistas, fomos apresentados ao que parece ser o vilão da trama, Paulo (Floriano Peixoto), tio da protagonista e responsável pelo tráfico. Já no primeiro capítulo, após espalhar o boato que Sophia Antônio eram os chefes, ele planejou matar a sobrinha para culpar Antônio, algo que não vai dar certo, já que a trama começa seis meses depois daqueles acontecimentos e com a protagonista suja de sangue andando pelas ruas sendo abordada pela polícia no mesmo momento que Antônio chega.
Cristianne Fridmann nos apresentou um folhetim para noveleiro nenhum colocar defeito. Um capítulo ágil, um elenco competente e uma trama envolvente são os ingredientes para um possível sucesso. Resta saber se a trama vai manter a agilidade e a qualidade nos próximos capítulos. Estou torcendo!

Postar um comentário

0 Comentários