Header Ads Widget

header ads

Jão segue um caminho distinto do primeiro álbum e cresce como artista em 'Anti-Herói', seu segundo álbum


Jão já mostrou todo seu talento com o LOBOS, seu primeiro álbum lançado há pouco mais de um ano. Agora, com Anti-Herói, o cantor passou pelo teste do segundo álbum e nos entregou mais um trabalho muito bem produzido e inspirado.

De referência do primeiro álbum, não pensem em músicas tão comerciais quanto Imaturo e Eu Vou Morrer Sozinho, mas pensem em músicas tão verdadeiras quanto Ainda Te Amo e Eu Quero Ser Como Você.

Anti-Herói me conquistou desde a primeira faixa, e com ela, Jão já mostrou seguir um caminho bem diferente do trabalho anterior. Cantando sobre a péssima fase em que vive após um fim de relacionamento doloroso, Jão canta um pouquinho de cada um nas 10 faixas que compõe o álbum, algo não muito diferente do LOBOS, por tanto, apostando um pouquinho mais na sofrência.

Enquanto Me Beija, uma das melhores composições de Jão, VSF, A Última Noite, Triste Pra Sempre e Essa Eu Fiz Pro Nosso Amor mostram o quanto Jão conseguiu amadurecer como compositor nesse ano que passou, e trazer composições com um melhor acabamento.

Sempre pensando no público como uma segunda voz, VSF, uma das melhores do álbum, é o exemplo perfeito de faixa feita pra arrepiar em uma performance ao vivo. Jão, após um álbum perfeito como o LOBOS, tinha a difícil missão de entregar um trabalho à altura, e essa missão está mais que cumprida. Anti-Herói, com certeza, é um dos melhores lançamentos do ano.


Postar um comentário

0 Comentários